Estados Unidos da América - Formação do Estado Nacional - Bibliografia

Estados Unidos da América - Formação do Estado Nacional

Autora: Mary Anne Junqueira

E-mail: maryjunq@uol.com.br 

 

IV - Bibliografia*

 

 

JUNQUEIRA, Mary Anne. Estados Unidos. A Consolidação da nação. São Paulo: Contexto, 2000.

 

O livro discute alguns temas do século XIX relacionados principalmente à construção do Estado nacional, com ênfase em aspectos do excepcionalismo norte-americano, no qual se forjou a ideia de que os Estados Unidos haviam construído um regime de governo, instituições e condutas cívicas que deveriam servir de modelo para os demais países.

 

JUNQUEIRA, Mary Anne. 4 de julho de 1776. Independência dos Estados Unidos da América. São Paulo: Companhia Editora Nacional/Lazuli, 2007.

 

Discute se o processo de Independência dos Estados Unidos deve ser considerado como uma ruptura. A autora concebe que ainda que tenha havido mudanças extraordinárias, alguns aspectos do período colonial permaneceram. Por exemplo, a escravidão manteve-se intocada. O enfoque recai sobre algumas vozes de homens e mulheres comuns que atravessaram o processo de emancipação política do país.

 

 

MADISON, James; HAMILTON, Alexander; JAY, John. Os Artigos federalistas 1787-1788. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1987.

 

Tradução dos Artigos Federalistas com excelente apresentação de Isaac Kramnick.

 

MORGAN, Edmund.  Escravidão e Liberdade. O paradoxo americano. In: Estudos Avançados, 14 (38), 2000.

 

Artigo de renomado historiador norte-americano encontra-se na base de dados Scielo e discute os limites dos significados da palavra liberdade nos Estados Unidos do final dos oitocentos.  Os conhecidos pais fundadores da nação pegaram em armas em nome da liberdade, mas eram eles mesmos donos de escravos. Eles lutaram por liberdade e por manter a escravidão, evitando assim afetar os seus negócios.

http://www.scielo.br/pdf/ea/v14n38/v14n38a07.pdf

 


* Aqui serão comentados apenas alguns dos livros que temos em português. Aos que pretendem aprofundar a questão, sugere-se os livros citados no texto inicial.