Os incas e os Tahuantinsuyu - Cronologia

Os incas e os Tahuantinsuyu

Autor(a): Cristiana Bertazoni Martins 

E-mail: cbertazo@usp.br

 

Cronologia

 

1200: Fundação de Cuzco por Manco Capac, o primeiro Sapa Inca;

1200 até 1438: Historiadores acreditam que durante esse período os seguintes imperadores estiveram no poder: Sinchi Roca, Lloque Yupanqui, Mayta Capac, Capac Yupanqui, Inca Roca, Yahuar Huac e Viracocha. No entanto, não se sabe as datas precisas em que cada um dos Sapa Incas mencionados acima atuaram. Alguns historiadores questionam se estes primeiros Incas foram realmente históricos ou míticos;

1438 - 1463: Inca Pachacuti torna-se imperador e dá início à uma campanha de extensão territorial do império inca;

1463 - 1471: Inca Pachacuti divide o poder com seu filho Topa Inca Yupanqui. Os dois continuam à política de expansão iniciada em 1438;

1471 - 1493: Topa Inca Yupanqui, agora sozinho, dá continuidade à política de expansionista iniciada por seu pai, Inca Pachacuti;

1493 - 1525: Huayna Capac assume o poder incaico e falece de catapora antes mesmo dos espanhóis chegarem ao Peru (fato que demonstra que o impacto da invasão européia já podia ser sentido mesmo antes da presença física dos espanhóis no Peru). A morte de Huayna Capac desencadeia um processo de sucessão imperial entre seus dois filhos, Huascar e Atahualpa.

1532: Após um longo processo de guerra civil, Atahualpa destrona seu meio-irmão Huascar e assume e trono imperial;

1532: Invasão espanhola no Peru e seqüestro de Atahualpa por Francisco Pizarro;

1533: Atahualpa é assassinado em Cajamarca por Francisco Pizarro;

1534: Manco Inca (um dos descendentes de Huayna Capac) se rebela contra os espanhóis e dá início a um movimento de resistência inca na região de Vilcabamba; Manco Inca é assassinado pelos espanhóis no mesmo ano;

1534 - 1557: Sayri Tupac, filho de Manco Inca, assume a liderança da resistência de Vilcabamba;

1557 - 1572: Com o abandono de Sayri Tupac de Vilcabamba, Titu Cusi Yupanqui assume a liderança do movimento.

1572: Com o falecimento de Titu Cusi Yupanqui, Tupac Amaru toma a frente do movimento de resistência contra os espanhóis, mas é enforcado em Cuzco pelos espanhóis pondo um fim ao movimento rebelde neo-Inca de Vilcabamba.