A redemocratização na América Latina - Bibliografia

A redemocratização na América Latina

Autor(a): Mariana Martins Villaça 

E-mail: marimavi@hotmail.com

 

Bibliografia

 

LINZ, J. & STEPAN, A. Transição e consolidação da democracia: a experiência do sul na Europa e América do Sul. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

Nessa obra, Linz & Stepan discutem o papel do Exército na transição democrática. Segundo os autores, no Brasil, o Exército iniciou um longo processo de transição, em 1974, numa oscilação entre `conquistas e concessões` democráticas em relação às pressões da sociedade civil. No Chile, o Exército atuou no processo de transição numa posição fortalecida, institucionalmente e com muitos aliados civis. Já na Argentina, o Exército saiu do regime em posição enfraquecida, humilhado militarmente pela derrota na Guerra das Malvinas e dividido institucionalmente pela própria forma de conduzir a repressão política, com grupos semi-autônomos liderados por oficiais subalternos. Tais comparações são interessantes para se ter a dimensão da própria influência e do papel do Exército no processo de democratização, na América Latina.

 

CODATO, Adriano. Uma história política da transição brasileira. In: Revista Sociologia e Política, num. 25, 2005, pp. 83-106.

 

DABÈNE, Olivier. L’Amérique Latine à l’époque contemporaine. Paris: Amand Colin, 2007.

 

DUHALDE, Luís. El Estado Terrorsta Argentino. Quince años después, una mirada crítica. Buenos Aires: Editorial Universitária de Buenos Aires, 1999.

 

GEDDES, B. O que sabemos sobre a redemocratização depois de 20 anos? In: Opinião Pública (CESOP/Unicamp), v. 7, n. 2, p. 224-255, nov. 2001.

 

QUATTROCCHI-WOISSON, Diana. Los males de la memoria. Historia y politica en la Argentina. Buenos Aires: Emencé, 1995.

 

SCHILLER, H.L. As multinacionais de mídia e a transição democrática na América Latina. In: HAUSSEN, Doris Fagundes (Org.). Sistemas de comunicação e identidades da América Latina. Porto Alegre: EDIPUCRS/INTERCOM, 1993.